Maria João Worm


Project Fountain 1 novo poema
24 Agosto 2011, 11:10 pm
Filed under: Uncategorized | Etiquetas:

 

Spectacles

Já sabes que eu não sei

mas especulamos (à inglesa com óculos

de fundo de garrafa).

Às frases bonitas

empreende-se o trabalho da inscrição

como na corrente de ouro do relógio de bolso.

A eterna ignorância é um motor que se contraria.

O vazio define-se nos aros.

Justificando a pose nua de um adereço potencial.

Uma peça que permite o acesso embaciado das dioptrias

à ciência miope e estrangeira ao corpo.

É difícil ficar na erudição do tacto

que nunca quis mais do que sentir.

(poema de Louise G. Traduzido por Rosalinda F.T.)

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: