Maria João Worm


O que aprendi com o Bambi
23 Junho 2015, 11:32 pm
Filed under: Uncategorized

cadela

Apareceu à porta de casa pela mão de alguém a quem estimo. Um cão pequeno, castanho sem nada de especial a não ser ser ele de facto inteiramente assim. Não sei se sabem ou já vos aconteceu serem tocados pelo que no que aparenta vulgaridade ser apenas o início. Podes ficar com ele? veio atrás de mim e dos cães que tenho? Pode ter sido abandonado. Eu já tenho dois e um deles é agressivo com ele.

Sim. Como nos casamentos, sim por que sim, porque por dentro está certo. Porque se celebra a palavra, Agora.

E então quem é esta pessoinha, vestida em forma de cão, mais pequena de tamanho do que tenho em memória ter amado? Pois é uma vida de olhos limpos, que fala pondo o rosto de lado, pergunta e é atento.

Não queria proximidade, eu quero. Lá mais para o fim da noite falámos. Sim, continuava o sim.  Consegui dar e receber um abraço. Um beijo, claro há sempre um beijo a marcar uma passagem. Que bom o coração a cantar. No dia seguinte acordei cedo. Fomos falando. Senti-me inteira, acho que me senti bem.

Voltei ao lugar onde o cão se tinha perdido, onde a minha amiga o tinha encontrado. Um grupo de pessoas de repente falou: esse é o Bambi não é? Eu disse que sim deveria ser, expliquei o que tinha acontecido.

Temos medo que nos morda, o dono tem muita idade chorou toda a noite por ele. Eu dei tudo o que tinha naquele momento. A trela improvisada a acompanhar o peitoral vermelho, grande demais para um cão tão pequeno.

Não acompanhei mais nada, não disse que ìa com eles para ver o reencontro. Disseram-me olha ele parece que quer ficar consigo. Sim, olhámo-nos ele com trela eu por que a dei a outros. Dissemos então demasiado. Seguimos caminho em direcção contrária. Ainda perguntei se poderia saber dele, que sim que todos os dias passeia no jardim.

Não seria uma boa ideia pensarmos que os cães podem escolher com quem querem viver?

Nunca tinha pensado assim. Desta forma. Sim, o cão, o Bambi, poderia ter procurado viver de outro modo, poderia ter saído para viver.

Assim aprendi com ele.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: