Maria João Worm


Este Natal
22 Dezembro 2019, 11:20 pm
Filed under: Uncategorized

 Menino

Tenho as mãos frias, pensou a Mãe que de tão jovem apenas a preocupava querer tocar o Menino.

É a minha lã que ao condensar o Caminho se dá agora em calor, pensou o pequeno Burro do Presépio.

Estranhava a lentidão com que dentro de mim ruminava as ervas. Agora acertou-se o Tempo. Disse a vaca do Presépio.

Chorei ao se ter quebrado a flauta, com ela conseguia subir ao céu. Depois ouvi o vento, a chuva e neles a Esperança da ante voz da Primavera. Disse o Pastor

O pequeno Riacho, por um breve instante, olhou pela primeira vez a Fonte.

O Céu moveu-se e suspirou, dando às estrelas a consciência da Luz.

José sentou-se com a delicadeza de um junco. E muitos reconheceram o Silêncio que a todos serviu de Fundo.

Uma rã coaxou enquanto pássaros cantaram. E não foi assinalada a estranheza do Momento mas a Beleza do Encontro.

Uma unha de um felino escolheu não avançar.

O barro tornou-se em si Possibilidade e o Céu desceu.

” Se o meu Pai ainda fosse capaz de inventar as tardes

todos os médicos seriam curados.”


Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: