Maria João Worm


Ainda o Sr. Hipólito
28 Junho 2012, 10:26 pm
Filed under: Uncategorized

Quando chove o guarda-chuva fechado escreve. Quando não chove escreve mas nem sempre é fácil ler.

Da última chuvada ficou registado o que segue:

É preciso regar

é preciso dobrar os lençóis.

Sorrir eventualmente.

Já me custa perceber o que distancia a hipócrisia da sinceridade.

E sabes, porque tenho de dizer

o  que duvido que sei,

fico com o peso do tempo que como me disseram deveria pesar no que dizem que se pode querer.

Despidos há respeito e vergonha.

Quero dizer de um modo tão simples,

mas turva-se o encantamento entre o sonho e o que parece ser.

Qual dos dois é mais real.

Não gosto de enrolar cigarros, são mais fluentes os que aparecem feitos.

Por isso enrolar desconcerta.

Provávelmente é no desconcerto que habita estruturalmente o que não pode ser hipócrita.

E é só porque não pode atempadamente ser, que acaba por ser sincero.

É preciso regar

é preciso dobrar os lençóis.

Sorrir eventualmente.

.

Anúncios


O Sr. Hipólito
18 Junho 2012, 6:56 pm
Filed under: Uncategorized

Letra da música O Sr. Hipólito (traduzido livremente da versão inglesa)

Para o Sr. Hipólito um guarda-chuva é também um guarda-sol.

Normalmente usa-o fechado.

Eis o Sr. Hipólito, calcorreador.

Exactamente ele mesmo, faça chuva ou faça sol.

Caminha mesmo que se faça tarde, descansa e ganha tempo.

É naturalmente ele próprio, atento na distracção.

Gosta de passear com vários patos e apenas um cão.

Acontece-lhe assim e ele acha graça.

Viva o Sr. Hipólito!

Refrão

O Sr. Hipólito é fantástico

está tão perto do que antes de saber é.

Já esteve em tantos lugares e porém

é sempre um princípio quando começa a andar.

O Sr. Hipólito é um senhor encantador

sobreviveu à terceira fase da estupidez

e segue lúcido, firme, tão sinceramente

é ele próprio mais os patos e o cão.